Nos dois posts anteriores mostramos dicas para uma elaboração adequada do item Introdução. Neste post daremos mais algumas dicas para a elaboração da Introdução.

Fonte: Uma boa introdução (Revista Língua Portuguesa, Especial Redação, 2009).

Lucília H. do Carmo Garcez sugere que, para começar uma dissertação sobre o tema “preservação da Amazônia”, por exemplo, é preciso antes de tudo evitar certos cacoetes típicos de aberturas de textos mal-escritos:

  • O excesso de generalização;
  • Começar já no meio da questão;
  • Pressupor que o leitor já sabe do que trata o texto;
  • Usar clichês como “A Amazônia é o pulmão do mundo”.

Em seguida, ela sugere algumas possibilidades de abertura para o tema:

 

Colocando e limitando o problema:

“A questão do desmatamento da Amazônia pode se refletir em nossa vida diária, pois o clima de todo o país, principalmente do Mato Grosso e de São Paulo, sofre influência das chuvas produzidas pela mata.”

 

Citando um especialista:

“Um dos mais respeitados cientistas brasileiros, Eneas Salati, concluiu em suas pesquisas que a Amazônia produz a maior parte de sua própria chuva e que o desmatamento pode degradar o ciclo hidrológico.”

 

Desfazendo uma ideia incorreta:

“Pode parecer que o clima da Amazônia não tem nada a ver com o clima do resto do país, mas não é verdade. Quando a umidade amazônica se desloca para o ocidente, atinge o paredão dos Andes e parte dela é desviada, influindo no regime de chuvas das regiões ao sul do Amazonas.”

[…]

 

Com uma citação:

“O governo e os meios de comunicação anunciaram recentemente que, apesar dos esforços, o desmatamento continua crescendo na região amazônica.”

 

No próximo post começaremos a tratar da parte do “Desenvolvimento” da dissertação.

Resolva a questão

Você precisa estar logado para postar um comentário.



Pesquise por tags